ÁREA RESTRITA

Clipping - BandNews FM - Municípios do Rio têm aumento no número de mortes registradas em cartórios em 2020

Voltar
A variação média de outros anos não chega a 10%
 
 
Por Gabriela Morgado, às 17:14 - 07/02/2021
 
 
Na capital, o crescimento foi de quase 15%, contra 3,3% de 2018 para 2019 (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
 
 
O número de mortes registradas em cartório aumentou mais de 20% de 2019 para 2020 em diversas cidades da Região Metropolitana do Rio. A variação média de outros anos não chega a 10%. Na Baixada Fluminense, o maior crescimento foi de 39%, em Mesquita, com 1.344 mortes notificadas. De 2018 para 2019, a variação foi de apenas 7%. Outros municípios da Baixada com grande aumento foram Belford Roxo, com 32%, e Guapimirim, com 27%.
 
 
Em Niterói, o número de notificações voltou a crescer e chegou a 7.173 óbitos no último ano, contra 5.675 mortes em 2019, um aumento de 26,3%. De 2018 para 2019, a cidade tinha registrado queda de 3,55% no número de mortes. Já em São Gonçalo, o aumento foi de 24,4% em 2020. Em 2019, o crescimento registrado foi de menos de 1%.
 
 
Na capital, o crescimento foi de quase 15%, contra 3,3% de 2018 para 2019.
 
 
Os dados são da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, que representa os cartórios do país. O presidente da associação Humberto Costa explica a possível causa do aumento.
 
 
O estado do Rio registrou aumento de 3.100% no número de mortes em casa, por Síndrome Respiratória Aguda Grave, de 2019 para 2020. No ano passado, 32 pessoas morreram pela doença em casa, enquanto no ano anterior, foi notificado apenas um óbito. Já o total de mortes pela síndrome no estado, em domicílios, na rua e em hospitais, passou de 108 para 1.988.
 
 
O total de mortes registradas por cartórios no Rio foi de 172.587, cerca de 17% a mais do que em 2019. O aumento segue uma tendência nacional. Os cartórios do país registraram em 2020 mais de 1,4 milhão de óbitos, 8,3% a mais que em 2019. O crescimento é o maior da média histórica registrada, de apenas 1,9% ao ano.
 
 
Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.
 
 
Fonte: BandNews FM

Fotos